PRJ-32 – Projeto e Construção de Sistemas Aeroespaciais

Ementa da disciplina:

Requisitos: não há. Horas semanais: 1-0-3-3. Noções de foguete, satélite e estação terrena. Definição de missão. Definição de sistema. Projeto. Manufatura, montagem integração e testes do sistema. Lançamento e operação. Bibliografia: Wertz, J. R. & Larsson, J. W., eds., Space Mission Analysis and Design, Kluwer, Dordrecht, 1999; Fortescue, P., Stark, J., eds., Spacecraft Systems Engineering, 2a ed., John Wiley and Sons, Chichester, UK, 1995; Sutton, G. P. Rocket Propulsion Elements, 7a Edição, Wiley, Nova Iorque, EUA, 2001

Motivação:

Um sistema começa de uma idéia, das necessidades dos stakeholders, que precisam ser traduzidas em soluções concretas. Os projetistas precisam conhecer o desdobramento da arquitetura de missões espaciais, bem como as organizações que permitem a realização dessa arquiettura. Em Engenharia Aeroespacial (Espacial), o projeto começa com a utilização de uma arquitetura de referência para estruturar missão espacial.

No livro “Space Mission Analyzis and Design”, o Wertz reuniu em um “livro de receitas”, or principais elementos de sistema que servem de ponto de partida para a engenharia de missões espaciais. Esses elementos de sistema, bem como o método apresentado no livro, precisam ser conhecidos pelos Engenheiros Aeroespaciais (Espaciais), de forma que possam ser tomadas as melhores decisões.

Objetivos de Aprendizado

  • OA-001 - Ser capaz de aplicar a arquitetura de referência para missões espaciais (Bloom nível 3)
  • OA-002 - Ser capaz de selecionar os elementos que fazem parte dos sistemas espaciais sistemas. (Bloom nível 5)
  • OA-003 - Ser capaz de argumentar as funções necessárias para realizar uma missão espacial. Learn the Space Mission functions and interfaces (Bloom nível 5)
  • OA-004 - Ser capaz de propor um conceito de operação de uma missão espacial. (Bloom nível 6)
  • OA-005 - Ser capaz de propor os requisitos de missão e sistema para uma missão espacial. (Bloom nível 6)

Edições